[OFF-TOPIC] Mini conto cyberpunk

A proposta deste blog é ser uma pagina de cibercultura e muito embora a literatura cyberpunk esteja intimamente relacionada com o tópico não creio o blog do Noah seja o habitat natural deste conto que ainda está em desenvolvimento (mas quase pronto) e nem titulo tem, assim que meu outro blog voltar ao ar irei mover o conto para lá. Como o blog está em seu inicio, espero que a falta seja perdoada.

Agora, sem mais delongas, apresento um continho que é uma tentativa de atualizar o gênero cyberpunk dentro do contexto atual. Gostaria muito do retorno dos senhores:


Angela e as testemunhas estavam no topo do edifício, o céu estava claro e o clima quente e úmido,deixando todos desconfortáveis em suas roupas de couro, as ruas silenciosas nesta parte abandonada do bairro. Ela observava o grupo que passava cambaleando nas ruas abaixo e um sentimento de repulsa invadia seu estomago, tentou afastar o sentimento e concentrar-se na missão, enquanto os degenerados aproximavam-se Ângela tocou a prótese do braço e derramou uma lágrima.

Divagava e lembrou-se do hospital, um ano antes, quando lhe foi oferecida uma nova vida. Havia chegado do Oriente Médio ferida, seu braço direito e as duas pernas perdidas na explosão de uma bomba – o dinheiro para o resgate dos soldados já havia acabado, mas Ângela conseguiu ajuda de uma missão da igreja. Presa à cama noite e dia Ângela blasfemava e procurava um significado para aquela vida, sem encontrar. Pensava na história da sua avó, que na juventude havia sofrido um acidente de carro, perdido o movimento das pernas e recuperado milagrosamente alguns meses depois, no dia de São Valentino que depois de então passar a ter um significado especial para toda a Família de Ângela. Rezava a Deus e a todos os santos que um milagre acontecesse também para si ao mesmo tempo que culpava as mesmas entidades por todo o sofrimento que estava passando.

Foi quando Deus enviou Padre Ernesto com o milagre solicitado. Padre Ernesto fazia parte da missão e passava seus dias confortando os feridos, quando chegou a Ângela, percebeu a confusão em que a combatente se encontrava e passou a dedicar-lhe especial atenção. Falou dos tempos de provação pelos quais todos os cristãos estavam passando, que os tempos de tribulação previstos na bíblia pareciam ter chegado, as trombetas ressoaram quando os terroristas detonaram aquela terrível bomba atômica no Vaticano, libertando o mal pela terra, sem que os homens se dessem conta. Falou dos crimes cometidos em nome do deus ciência, das vãs tentativas do homem igualar-se a deus criando a vida em laboratório, gerando partes de homens de células dos mesmos homens, assim como Deus havia feito à Adão, pervertendo a criação gerando características não naturais e incorporando estas imperfeições à obra-prima do senhor: o código genético – existem pessoas, veja só, com chifres a brotar da testa, com olhos amarelos, vermelhos – como demônios! Isto que estas “pessoas” são – demônios.

Os degenerados chegaram perto, tirando a soldado de cristo de suas meditações – era chegada a hora – apertou o botão do comunicador e seus companheiros já sabiam o que fazer, saíram de seus esconderijos, ficando um dois de cada lado da rua. O prédio não era alto e ela podia ver muito bem a cena, a Lua proporcionando a iluminação que faltava à rua. O grupo de 6 degens, provavelmente vindos de alguma rave imunda rapidamente colocou-se na defensiva, agrupando-se em circulo, seus cabelos de cores estranhas, tatuagens de bioluminescência e chifres horrendos destacados em suas roupas extravagantes, Dois, que pareciam ser os lideres tentaram conversar: “-Estamos em paz, não queremos encrenca com vocês, tunados” Jake e Jacob começaram a andar a passos largos em direção dos pecadores, suas próteses chiando ameaçadoras. Foi quando Ângela percebeu que os outros, que pareciam inofensivos, a esconder-se atrás dos pretensos líderes puxavam as armas para atacar.

Não tinha muito tempo, Pulou do prédio em cima de um dos degens, a queda danificou uma das pernas, os sensores táteis apitando em algo próximo da sensação de dor, outro degen conseguiu disparar contra seus companheiros, acertando Jacob, que caíra seriamente ferido, rapidamente Ângela colocou a nocaute mais  dois degens, Jake, Moises, John e Milton chegaram em seqüência terminando o serviço, não sem antes Ângela ter levado um pulso eletromagnético de uma das armas, que desligou suas próteses e conseqüentemente o sistema de compensação de peso, levando a perda de equilíbrio e uma perfuração séria no tórax, quando caiu em cima do chifre de um dos degens.

Foi socorrida pelos outros membros do time.

– Como está Jacob? – Perguntou

– Vai Sobreviver – foi a resposta de Jake

– E você?

Antes de responder olhou para o alto, para as testemunhas, e diante do sinal positivo, sorriu.

– Nunca estive melhor. Senhores, a quem se deve a glória desta noite?

A resposta veio quando todos ficaram de joelho, exceto por Ângela, apoiada conforme conseguia e Jake, desmaiado, recitaram o salmo que só agora teriam a autorização para usar.

– Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu Nome se dê toda a glória.

Haviam passado pelo batismo de fogo, as testemunhas iriam corroborar a toda congregação. Eram os novos cavaleiros templários, nesta que será a cruzada 2.0.

Anúncios
Comments
3 Responses to “[OFF-TOPIC] Mini conto cyberpunk”
  1. rodrigo disse:

    Bem animado esse universo cyberpunk.

    Notei que há uma equipe e sua missão, o que me lembra RPG.

  2. Vani disse:

    Não sei nada da inspiração, mas interessante notar os signos que apareceram aí…rs
    Gostei.

  3. Nelson Junior disse:

    Cara, confesso que não li tudo, desculpa ehehehe. Mas é isso aí!! uma hora eu leio tudo juro!

    abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: