[Crônica] Um Autor e Algumas Idéias Ou Sobre Uma Estrela Literária

Máscaras e outros acessórios de vestuário antigamente separavam o homem comum do deus. A verdadeira mágica é o teatro que por instantes alça homens ao papel dos deuses – homens estes por vezes os atores, por vezes a platéia a deleitar-se com a comédia humana. Gregos, espertos que eram, tinham deuses demasiado humanos, a repetir como farsa todos os defeitos que os mortais insistem em cometer em nome do prazer em um teatro metafísico.

Alguns milênios depois, um outro Olimpo se firma e afirma embora efêmero e repetitivo. Como tudo nesta era de solidões compartilhadas este Olimpo se apresenta na forma de panteões particulares numa colcha de retalhos de deuses hora demasiado humanos hora inconvenientemente divinos. Nosso bardo, a televisão. Não me entendam mal, não quero aqui dizer que nosso rico (e muitas vezes patético) elenco de atrações televisivas desempenham papel comparável à mitologia, em minha opinião nossa sociedade precisa urgentemente revisar sua mitopoiese e estas contribuições surgirão nas mais diferentes manifestações da arte e da cultura. Mas enquanto esta reforma não vem os conteúdos televisivos e seus personagens vão sim, repetindo como farsa, como circo, cumprindo mal-e-mal  as funções e temas da mitologia e as comparações que faço aqui seguem esta perspectiva e proporções.

Senhores, quero compartilhar convosco minha experiência particular com um deus nanico, com ares de Vulcano e pretensões de Atena. Na antiguidade tínhamos Apolo Belenus, Atepomarus,Vindonnus , Zeus Capitolino, Xênios, Horkios. Hoje, mais numerosos e menos criativos, deuses costumam compartilhar seus aspectos, principalmente na figura do Popstar.

O popstar, caros leitores, trata-se da mais efêmera das divindades do nosso teatro onipresente, eleito para nos entreter palhaço/gladiador eletromagnético, disputa nossa atenção à medida que tenta sobreviver em um disputado meio ambiente. Suas armas, a exemplo dos animais que se enfeitam para atrair a fêmea é a aparência inusitada, o comportamento exótico, tudo para atrair nossa atenção.

Assim nosso deusinho-popstar vive a deriva, interpretando um personagem humano até demais, chorão sensível, daqueles que te conquistam a simpatia mas acreditando-se superior – o gás da coca, um dos nossos deuses impessoais.

Este deusinho em particular não saberia dizer se aprendeu o segredo de certo artifício com nossos orixás ou com outros portadores da chama da criação – literária – que possuíam a vida maior que sua obra.

Saibam senhores que há um truque utilizado por alguns autores, que engana a muitos leitores, o do autor aventureiro ou performático, este atrai os holofotes e atenções para si, fazendo de sua vida ou atuação sua maior obra, atraindo assim o interesse à sua literatura por tabela. Claro que apenas isso não tira o mérito do autor. Ernest Hemmingway, Oscar Wilde, entre outros usavam do mesmo expediente e não são menos grandes por isso.

Assim nosso popstar imbuí sua obra, que se como poeta é muito interessante – pena há tempos não ver um trabalho novo em poesia – como cronista é razoável e irregular, de sua performance, quando o lemos é intoxicado por esta que o fazemos, como que tomados, incorporados, possuídos pelas imagens. A qualidade percebida é muito mais pela macaquice pré-apreendida e imaginariamente repetida que pelos talentos literários do livro.

A decepção é quando o popstar se lança ao firmamento, estrela que é, toma uma posição antipática e recusa-se a um autógrafo, uma palavra, um sorriso que chega, afinal é apenas cometa de passagem nos confins-do-mundo. Platéia que não é interessante às suas estratégias, contribuição de pouca importância aos seus sagrados cofres. Aqui em Pato Branco o deus pôde retirar sua máscara e mostrar-se o homem. E sua obra, para alguns poucos, perdeu um pouco do seu gosto, esvaziada de algumas idéias ficaram apenas aquelas do papel – que não o sustentam onde está.

Anúncios
Comments
One Response to “[Crônica] Um Autor e Algumas Idéias Ou Sobre Uma Estrela Literária”
Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] This post was mentioned on Twitter by noah_mera, noah_mera. noah_mera said: Novidade: Crônica no Blog do Noah: http://migre.me/1bqHl […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: