O Koan da Literatura

O Carlos Cardoso é um sujeito que eu realmente admiro pela inteligência, consistência e qualidade do texto. No dia 02/02/2011, no blog Contraditórium, o autor escreveu um post brincando com a onda de textos apócrifos anti-bbb que circulam pela internet (já tratei de textos apócrifos aqui e indico este artigo sobre o fenômeno).

O texto é cheio de referências truncadas, mas observando os comentários a situação que se apresenta é quase a de um Koan. O texto é sutil como o proverbial paquiderme em uma loja de louças, mas como a loja é da senhora literatura, não há ninguém lá dentro para ouvir o estrago. Os passantes ouvem os sons abafados e confusos e tentam adivinhar qual a bagunça do lado de dentro, mas poucos são os que conhecem os segredos da tranca para abrir a porta e ter a real noção do estrago.

Impressionante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: